A Árvore e a Aranha

Esta é a história da Árvore da Alegria, era assim chamada porque dava frutos de várias espécies e servia de moradia para uma enorme bicharada. Certo dia, uma Aranha mal-humorada e estranha, faz sua teia entre os galhos da árvore para capturar abelhas e delas tirar o mel pois acreditava que se ao invés de comer moscas e outros insetos comesse apenas guloseimas e outras coisas doces se tornaria bonita e amada por todos.

 “A Árvore e a Aranha” foi escrita em 1994 pelo educador e escritor Rubem Alves e trata dentre outras coisas sobre o respeito às diferenças, a saúde e a doença. “[…]tristeza dá doença e alegria dá saúde”.  Adaptada e dirigida por Valdo Matos, o espetáculo explora a poesia da obra de Rubem Alves com encantadores bonecos e adereços  que foram criados a partir da reutilização de materiais pela artista plástica e atriz do espetáculo Roberta Santana, que em companhia da atriz Renata Mucci dão ao espetáculo um tom de singeleza e magia.

De linguagem simples e direta o espetáculo busca estimular a imaginação da criança propondo um espaço que sugere um jardim de onde saem pássaros, borboletas e outros bichos confeccionados a partir do papel e outros materiais reutilizados que encantam pela poesia da animação e beleza do acabamento. "A Árvore e a Aranha" é uma grande brincadeira que comunica sobre os efeitos da tristeza e da alegria, como a própria história diz "quem tem fantasia feia, fica feio feito a fantasia, quem tem fantasia bonita, fica bonito feito a fantasia, o nosso corpo é feito também de nossas fantasias.

 

FICHA TÉCNICA 
Elenco: Renata Mucci, Roberta Santana e Valdo Matos
Cenografia e Bonecos: Roberta Santana
Produção: No Mundo da Lua 
Duração · 45 minutos