O Ilusionista

Barretina devaneia singelamente em um mundo à parte e sonha em ser um grande artista, mas na realidade, Barretina é um serviçal da limpeza, uma espécie de camareiro de um pequeno teatro. Barretina chega para limpar o palco e arrumar todos os ítens necessários para que a apresentação da atração principal aconteça e seja um sucesso.

 

Uma simples varrição é um grande ato de prazer para Barretina e é desta forma que ele expõe ao público seu lado mais puro e ingênuo, nos menores momentos de seu encontro com o público. O espetáculo propõe um reencontro a preciosidade de vivermos o momento presente pois a alegria de viver não está no futuro e sim nas mais simples ações que vivemos no presente. 

 

Desenhado com base nas fragilidades e peculiaridades do próprio ator, suas habilidades em lidar com numa série de números de mágica cômica no olhar do palhaço. O Ilusionista é direcionado para todas as idades, sem se destinar prioritariamente a uma ou outra faixa etária. Sendo assim, crianças, jovens, adultos, terceira idade e idosos são bem-vindos a acompanhar a trajetória de Barretina.

 

A linguagem do palhaço é, por natureza, integrativa, de fácil acesso e comunicabilidade, tendo como premissa para o encontro, a partilha de uma das mais prazerosas expressões coletivas: o riso. É a partir da valorização do encontro e de uma relação verdadeira, despretensiosa e presente com o espectador que nasce a construção de "O Ilusionista". 

FICHA TÉCNICA
Elenco: Valdo Matos (Orvalho)
Produção Executiva e Administração: Renata Mucci 

Produção: No Mundo da Lua

Duração · 50 minutos .